O que é mediação

Dr. Ernesto Rezende Neto é um dos pio­neiros em medi­ação no Brasil e inte­gra o corpo docente do curso de res­olução alter­na­tiva de con­fli­tos da Escola Supe­rior do Min­istério Público de São Paulo e MEDIA­TIVA. Faz uso de seus mais de 30 anos de exper­iên­cia do con­tencioso judi­cial para aplicar com sen­si­bil­i­dade as téc­ni­cas adquiri­das em sua atu­ação como medi­ador. Essa é uma fer­ra­menta valiosa tam­bém em sua atu­ação como advo­gado, e se mostra espe­cial­mente útil em casos envol­vendo o dire­ito de família.

Como fun­ciona a Mediação

Medi­ação é um modo efi­caz de resolver dis­putas sem a neces­si­dade de bater às por­tas de um Tri­bunal. Isso implica na uti­liza­ção de uma ter­ceira pes­soa inde­pen­dente — o medi­ador — que aju­dará ambas as partes a chegarem a um acordo.

A medi­ação é um processo flexível que pode ser uti­lizado para resolver con­fli­tos em uma grande var­iedade de situ­ações. Entre outras :

  • contratos
  • dis­putas envol­vendo dire­ito de família
  • questões hered­itárias (inventários)
  • con­fli­tos sobre dire­itos de vizinhança
  • acor­dos nas mais diver­sas áreas do dire­ito Civil

O papel do medi­ador é aju­dar as partes a con­seguir uma solução amigável para o prob­lema e chegar a um resul­tado em que ambas as partes se con­sid­erem sat­is­feitas com o des­fe­cho do caso. Os medi­adores evi­tam tomar par­tido, fazer juízo de valor ou mesmo dar ori­en­tação às partes. São respon­sáveis ape­nas por facil­i­tar uma comu­ni­cação efi­caz e con­struir o con­senso entre elas. O foco de uma reunião de medi­ação é con­seguir um acordo baseado em bom senso, que agrade ambos os lados da disputa.

A medi­ação é um processo vol­un­tário e só se realizará se ambas as partes estiverem de acordo com a adoção desse pro­ced­i­mento. É um processo estri­ta­mente con­fi­den­cial onde o teor das dis­cussões não são rev­e­la­dos a pes­soas estranha à discussão.

Se as partes forem inca­pazes de chegar a um acordo, podem ainda assim dirigirem-​se à Justiça comum. Nesse caso, os detal­hes dis­cu­ti­dos por ocasião das reuniões de medi­ação não podem ser trazi­dos ao Tribunal.

As partes arcam por igual com o preço das reuniões de medi­ação, o qual irá depen­der do valor e com­plex­i­dade da reclamação.

Ten­ta­ti­vas de acordo com um advo­gado que uti­liza téc­ni­cas de mediação

Se o profis­sional for con­tratado em sua capaci­dade de advo­gado, nada impede que ele uti­lize as téc­ni­cas da medi­ação para via­bi­lizar o diál­ogo de seu cliente com a parte con­trária. Mas isso não quer dizer que estará atuando como medi­ador, mas ape­nas uti­lizando uma das várias fer­ra­men­tas colo­cadas à sua dis­posição para via­bi­lizar o acordo. Nesse caso, não há qual­quer das restrições impostas à figura do medi­ador, mesmo porque seu papel é de advo­gado que procura facil­i­tar a conciliação.

Medi­ação e uti­liza­ção de advo­gado com ênfase na con­cil­i­ação - Con­sul­tas, dis­cussão de casos, infor­mações — página de con­tato — E-​mail Este endereço de email está sendo pro­te­gido de spam­bots. Você pre­cisa do JavaScript ati­vado para vê-​lo. — tele­fones (11) 30791837 ou (11) 30710918. Horário de atendi­mento ao público: de Segunda à Sexta, das 11:00 às 18:00 horas

Ernesto Rezende Neto - Advogado

Ernesto Rezende Neto

Ver Per­fil

Mario Solimene Filho - Advogado

Mario Solimene Filho

Ver Per­fil