Sunday, 16 February 2014 00:00

Fui citado em um Processo. E agora?

Written by
Rate this item
(3 votes)

 

A primeira vez ninguém esquece. Encontrar um oficial de justiça parado à porta de casa é uma experiência que muitas pessoas trazem na memória - e não há como negar que o sentimento é amargo. Mas apesar de todos os problemas, lembre-se que isso é algo normal e de certa forma corriqueiro. Tudo o que você tem a fazer é respirar fundo, manter a calma e tomar as atitudes necessárias para enfrentar a situação de forma eficiente, sem desespero. E para falar a verdade, nada aconteceu ainda. A citação é apenas a forma pela qual a Justiça dá ciência ao cidadão da existência de um processo judicial em andamento contra ele, chamando-o a se defender. Com isso em mente, trate sempre bem o oficial de justiça - afinal ele é só o mensageiro, não o autor da ação.

 

 Pois bem, a batata está queimando em suas mãos, mas e é muito importante saber o que fazer com ela. A primeira providência após fechar a porta é simplesmente ler o mandado de citação. Lá estão todas as informações indispensáveis ao o próximo passo a ser dado - além de uma série de termos em juridiquês e números de leis e artigos. Se você não teve a sorte de ter cursado uma faculdade de Direito, agora é o momento de lembrar onde foi parar o cartão de visitas daquele advogado que você conheceu na formatura da sua prima.

Aqui está uma lista de coisas importantes a serem feitas (após encontrar o bendito cartão):

  • Verifique qual a natureza do processo em que foi citado, pois isso pode determinar o tipo de advogado que você vai necessitar. Clique aqui para uma breve relação de casos de Direito de Família ou Direito Civil.
  • Guarde muito bem a cópia dos documentos entregues pelo oficial de justiça, elas vão auxiliar o advogado a dar início rápido à preparação de sua defesa.
  • Anote o dia e a hora em que a citação foi recebida por você (se isto já não estiver constando de sua cópia do mandado, por anotação do oficial de justiça).
  • Verifique se há alguma data marcada para audiência e informe seu advogado assim que ele atender o telefone, junto com todos os dados para a identificação do processo.
  • Verifique se há algum prazo (expresso em número de dias) para a apresentação de sua defesa e em caso positivo marque uma reunião com seu advogado para, no máximo, a manhã seguinte. A coisa tem urgência.
  • Antes de ir para a reunião com o profissional do direito, prepare-se bem: vasculhe a memória, fale com outras pessoas que possam colaborar com o esclarecimento dos fatos, faça uma lista de perguntas e traga todos os documentos que achar relevante para o caso. Essa preparação prévia poupa tempo e poderá ajudá-lo a lembrar de outros fatos relevantes já durante a primeira conversa com o advogado.
  • Não esqueça de trazer o mandado de citação e demais documentos entregues pelo oficial de justiça!
  • Tome todas as providências que tiver que tomar de forma rápida e eficiente. Não deixe nada para a última hora.

Vale lembrar que a citação poderá também, em alguns casos, ser feita por meio de carta com aviso de recebimento. Esse é um meio válido e eficaz, portanto não perca tempo para procurar ajuda.

Lembre-se que essa é uma situação muito nova para você, mas não para o seu advogado. O importante é contratar um profissional que você confie, pois isso não só aumenta suas chances de sussesso na ação judicial, mas lhe dará uma maior tranquilidade durante o trâmite do processo - que poderá durar alguns bons anos.

Additional Info

  • canonical: https://www.rezendeneto.com/index.php/PT-BR/blog/5-fui-citado-e-agora.html
Last modified on Sunday, 15 July 2018 03:05
Mario Solimene Filho

Mario Solimene Filho é advogado formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São  Paulo (Largo de São Francisco, turma de 1994), músico erudito e entusiasta das causas pelos Direitos Humanos. Está registrado na Ordem dos Advogados do Brasil, São Paulo, sob o número 136.987.

Confira também seu perfil no Linkedin.