Tuesday, 28 May 2019 14:57

10 DICAS PARA CONSEGUIR UM BOM ESTÁGIO OU EMPREGO EM ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA

Written by
Rate this item
(1 Vote)

estagioEste artigo tem como objetivo lhe fornecer algumas dicas sobre de como conseguir um estágio em direito, mas a verdade é que pode ser utilizado para abranger estágios em outras áreas ou mesmo empregos em escritórios de advocacia, de engenharia, clínicas médias, e outros profissionais liberais. Busquei aqui ir além das dicas óbvias, que você pode encontrar em qualquer outro artigo, para abordas aspectos específicos que são importantes em nosso ambiente de trabalho.

Para obter uma vitória nesse campo de batalha você tem que dar conta de duas tarefas diferentes: a) conseguir uma oportunidade para entrevista e b) se sair bem nela. Tem muita gente que erra feio nesses dois aspectos e eu quero que você esteja mais preparado, porque assim poderá ter chance de conseguir a vaga almejada, seja na advocacia ou qualquer outro setor que tiver interesse.

 

I - COMO CONSEGUIR ENTREVISTAS PARA ESTÁGIO PROFISSIONAL OU EMPREGOS EM ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA

1 - Faça um e-mail com uma mensagem personalizada

Muita gente pensa que para conseguir um bom estágio de Direito é preciso caprichar no currículo, e isso, de fato, é algo que conta. Contudo, a primeira coisa que você deve pensar é como conseguir entrevistas, e o ponto de partida de todo o processo é o bom e velho e-mail. Esse é o primeiro elemento de contato com quem oferece a vaga, e você precisa ter muito cuidado para não fazer uma coisa genérica, como as que eu recebo todos os dias: um texto impessoal, padrão, com currículo anexado, e cujo destino será a lata de lixo. Não! O que é preciso desde o começo é passar a ideia de que você é especial. Assim que eu abrir o seu e-mail tenho que entender que você é diferenciado, interessado, eficiente. Então muito cuidado para não cair no erro de fazer uma coisa genérica, pensando apenas no currículo e esquecendo a carta de apresentação.

2 - Responda bem aos anúncios

Se você estiver respondendo a um anúncio de vaga e estão exigindo um requisito, uma informação, ou simplesmente solicitando que você coloque no campo “assunto” do e-mail uma determinada frase (tipo “estágio 2019”), não deixe isso pra lá: RESPONDA ao e-mail da forma solicitada. Isso já está contando pontos! Se peço algo algo e a pessoa não cumpre, é porque ela não entendeu, não leu ou não prestou atenção. Eu não quero um estagiário que deixe a peteca cair até quando o assunto é do interesse dele, imagine então se o interesse é o do cliente! Sem brincadeira… Se eu recebo 10 e-mails por dia, eu vou apagar 9 por conta disso. O que o escritório de advocacia quer é aquela pessoa que vai saber impressionar de cara. Portanto, procure prestar atenção nestes detalhes, porque são neles que se faz a diferença.

3 - Faça o escritório que você aborda se sentir especial

Você tem que dizer porque que você está escrevendo para aquele escritório, o que te chamou atenção, qual é o diferencial que o fez solicitar a entrevista. É importante fazer com que as pessoas que estão recebendo seu e-mail se sintam “amadas”. Do lado de lá também há pessoas, e elas querem se sentir como se elas fossem especiais. Não é só você que tem o direito de se sentir assim! No fim das contas você está vendendo um produto, e esse produto é você! O seu consumidor precisa notar o valor agregado e, como qualquer outro, lhe dará melhor receptividade se houver empatia. Isso não significa elogiar, mas conectar. Você tem que visitar o site desse escritório de advocacia, pesquisar um pouco sobre eles, saber o eles fazem e com que especialidades trabalham... Com isso você poderá dizer porque que se interessou em enviar um currículo para elas, e isso é uma coisa que vai atrair atenção ao e-mail imediatamente e te destacar no meio da multidão.

II - COMO MONTAR CURRÍCULO PARA ESTÁGIO OU EMPREGO

4 – Acrescente uma Fotografia

O que faz com que a gente tem uma ideia melhor da pessoa por trás do currículo? Resposta: uma foto do candidato. Não é porque para ver se é bonito ou feio, mas porque isso faz a coisa ficar mais pessoal, conectada. Não estou falando com um pedaço de papel, mas com uma pessoa.

5 – Não exclua as experiências que já tem

Outra coisa que é muito importante é colocar as experiências que você tem. Muita gente acha que aquele curso verão, ou aquele emprego em outra área não vale a pena colocar. Mas vale! Porque uma coisa que você talvez não tenha percebido, mas que o advogado que irá te receber sabe, é que um mínimo de experiência conta, mesmo que isso não seja com direito. Portanto, não deixa de fora suas experiências porque isso mostra que você vai poder dar algum agregar alguma coisa para o escritório.

E não esqueça: cartas de recomendações sempre agregam muito ao seu pedido de entrevista. Não deixe de apresentá-las.

III - COMO SE COMPORTAR EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO OU ESTÁGIO

Vamos imaginar agora que você conseguiu a entrevista. O que você faz para encará-la?

6 – O que vestir na entrevista: seja você mesmo, mas bem apresentado

Do ponto de vista do escritório de advocacia ou do empregador, a primeira coisa que a queremos saber é quem é essa pessoa que está chegando para falar com a gente. Se você for para a entrevista como se fosse um personagem, interpretando uma pessoa que não é você, pode esquecer: Você não vai pegar essa vaga. O que se quer, como advogados que o irão orientar em estágio ou chefe no seu emprego, é investir o tempo e os recursos do treinamento em alguém que irá aproveitá-lo e irá permanecer por um bom tempo no escritório ou empresa . Para isso, o que se busca é uma pessoa confiável, segura e transparente. Se você chegar lá mal vestido, ou vestindo uma roupa de um personagem, ninguém vai te levar a sério. Seja você mesmo, sem preconceito com aquilo que você é. Se é mulher e gosta gosta de maquiagem, use! Seja você mesma e não se vista para quem estará te entrevistando. Essa história de que o para ser advogado é preciso ser de um determinado jeito, um tipo específico, não está com nada. Se você está em nosso escritório para uma entrevista, nós queremos que você se abra e seja você mesma. Claro que tem que ter um pouquinho de bom senso e se apresentar bem, mas se de cara você oferece ao entrevistador uma pessoa que não é você, estará deixando de dar uma oportunidade à sua própria personalidade. E eu acho que é preciso ter em mente que o advogado que o entrevista está preocupado em acertar na escolha, mesmo porque você estará passando horas por dia, cinco vezes por semana, com a equipe.

7 – Perguntas e respostas em entrevista de emprego ou estágio: conheça as necessidades do entrevistador

Outra coisa: como na hora do e-mail, faça sua lição de casa e saiba um pouco mais sobre o local em que está oferecendo a vaga. Essa preparação para a entrevista deve incluir uma pesquisa detalhada sobre a o escritório / empresa e sobre as pessoas com quem irá trabalhar diretamente, incluindo o entrevistador. Tenha consciência do que eles fazem, da filosofia de trabalho e dos campos de atuação, porque é nessa estrutura que você irá se encaixar. Na hora em que eles irão lhe fazer perguntas, o que eles têm em mente é suprir as próprias necessidades do escritório, e se você tiver conhecimento do que eles precisam, fica muito mais fácil se apresentar respostas que o aponte como a melhor opção de contratação.

8 – Como responder perguntas na entrevista de emprego ou estágio: Não venda aquilo que você não é

Dentro daquela postura de não interpretar um personagem, não arme uma arapuca para você mesmo. Venha à entrevista para falar aquilo que você é, e não para tentar convencer o entrevistador sobre algo que você NÃO É. Por exemplo, todo mundo diz que tem inglês fluente no currículo. Nós aqui às vezes precisamos de gente que também fale inglês, já que temos muitos clientes que são exterior e não falam português. Aí nos chega o candidato que afirma ter ter inglês fluente, coloca isso com destaque no currículo, e espera que isso não será testado na entrevista. Aí decido conversar com ele em inglês e começo a perceber uma mudança na expressão facial do rapaz, que passa a ficar com cara de interrogação. Se não fala inglês, não diga que fala. Seja honesto, diga que está aprendendo e que o nível é tal e tal, mas não infle o seu currículo pois poderá ter uma surpresa desagradável na entrevista. Lembre-se: não ter um diferencial especifico (como o inglês) não é tão grave como ser pego no pulo em uma mentira e perder da confiança do entrevistador.

9 - O que dizer na entrevista de emprego: valorize seus pontos fortes

Ao invés de fingir, aprenda a valorizar mais aquilo que você é e realmente tem. Se você gosta de ler, por exemplo, encaixe isso em algum lugar da conversa. É sabido que quem lê bastante normalmente escreve bem, e isso é algo obviamente muito importante para um escritório de advocacia. Ponto positivo se você está buscando um estágio em direito ou se candidatando a uma vaga que exige redação como um requisito indispensável.

Outro exemplo: se você fez um curso que pode fazer a diferença para conseguir essa vaga, não deixe de menciona-lo durante o bate papo. Tente direcionar a conversa para aqueles pontos que você acha que são importantes, fazendo uma tabelinha com o entrevistador. Se você levantar a bola e ele achar relevante, a conversa certamente será conduzida na direção que você quer, o que lhe dará a oportunidade para mencionar aspectos que vão agregar algo à equipe que oferece a vaga. Isso permite que você mostre seu potencial durante a entrevista e fará a diferença na hora da decisão.

10 - Entusiasmo, vontade de aprender e espírito de equipe

São três aspectos importantíssimos para quem o está entrevistando. No caso do estagiário isso é ainda mais importante, já que o valor de sua contratação não está em seu conhecimento, mas principalmente nos seus atributos pessoais. Quem está encarregado como orientador do estágio está preocupado em identificar em seu futuro estagiário as condições e vontade necessárias para aprender. Isso é importante para enfrentar as tarefas diárias e para o próprio futuro da relação.

Já para quem está buscando uma contratação, esse é um diferencial que muitas vezes supera o próprio grau de conhecimento demonstrado. Tenha sempre em mente que a luta por um emprego passa também pelo fator pessoal, e não só o técnico.

Espero que essas dicas o ajudem a conquistar sua vaga de estágio ou emprego de seus sonhos. Fiquem a vontade para falar um pouco de suas experiencias, fazer perguntas ou mesmo críticas sobre esse artigo no espaço para comentários. A sua participação é sempre bem vinda.

Last modified on Thursday, 18 July 2019 18:09
Mario Solimene Filho

Mario Solimene Filho é advogado formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São  Paulo (Largo de São Francisco, turma de 1994), músico erudito e entusiasta das causas pelos Direitos Humanos. Está registrado na Ordem dos Advogados do Brasil, São Paulo, sob o número 136.987.

Confira também seu perfil no Linkedin.