Advo­ga­dos Espe­cial­is­tas em Ind­eniza­ção por danos Morais e Mate­ri­ais em São Paulo

Fazendo Justiça: Ind­eniza­ção por Danos Morais e Materiais

Sabe­mos que a vida nem sem­pre é um mar de rosas, mas a ver­dade é que a situ­ação é muito mais revoltante para aque­les que sofrem em decor­rên­cia de ati­tudes prat­i­cadas por ter­ceiros. São acon­tec­i­men­tos de todos os tipos: aci­dentes provo­ca­dos por atos neg­ligên­cia, bulling, pre­potên­cia, ganân­cia no trato dos negó­cios ou sim­ples certeza de impunidade. Para todos eles há uma solução: a reparação de danos. Somos espe­cial­is­tas em ações de ind­eniza­ção por danos morais e mate­ri­ais e desde 1983 luta­mos para defender o cidadão comum. É pre­ciso fazer o necessário para reesta­b­ele­cer o equi­líbrio, seja pela via do diál­ogo franco e inci­sivo com a parte adversa, seja pela espada da Justiça. O advo­gado atu­ante na área de ind­eniza­ções deve estar preparado para enfrentar inimi­gos poderosos e tomar gosto nisso. Deve falar de igual para igual com grandes cor­po­rações, hos­pi­tais, com­pan­hias de seguros, gov­er­nos ou mesmo indi­ví­duos influ­entes e com muito poder econômico. Deve bus­car a reparação do dano sofrido. Deve bus­car Justiça.

Se você sofreu qual­quer espé­cie de pre­juízo provo­cado pela ação irre­spon­sável de outra pes­soa, seja esta física ou jurídica, você poderá bus­car a ind­eniza­ção pela ação judi­cial de reparação de danos morais ou mate­ri­ais. Essas situ­ações podem envolver:

  • erro médico
  • reparação por ato ilícito
  • calú­nia, injúria e difamação
  • con­strang­i­mento e exposição à situ­ação vexatória
  • bulling
  • homo­fo­bia
  • danos a propriedade
  • dire­itos intelectuais
  • danos físi­cos
  • obri­gações não cumpridas
  • des­cumpri­mento de contrato
  • cobrança inde­v­ida
  • indus­trias far­ma­cêu­ti­cas (talidomida)
  • lucros ces­santes
  • assé­dio moral
  • dano estético
  • respon­s­abil­i­dade civil em geral


Se você viveu uma situ­ação que em seu enten­der gera um dire­ito à ind­eniza­ção, ou mesmo se está em dúvida quanto o mel­hor cam­inho a seguir, con­verse com seu advo­gado de con­fi­ança para saber se o seu caso com­porta uma ação judi­cial. Se quiser con­ver­sar dire­ta­mente conosco, envie uma men­sagem por nossa página de con­tato ou nos con­tate pelos tele­fones (011) 3079 1837 /​(011) 3071 0918.

Ernesto Rezende Neto - Advogado

Ernesto Rezende Neto

Ver Per­fil

Mario Solimene Filho - Advogado

Mario Solimene Filho

Ver Per­fil