Segunda, 11 Fevereiro 2019 18:19

Como e onde conseguir uma bolsa de estudo no exterior – em direito ou em qualquer outro curso que preferir

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)


bolsas de estudo em direito no exteriorO desafio é enorme, os obstáculos são vários, mas tenha em mente desde já: se você tiver talento, persistir e se esforçar muito, seu sonho poderá ser realizado. Como prêmio você terá uma experiência de vida inesquecível, uma nova visão de mundo e benefícios enormes para a sua carreira.

Posso dizer por experiência própria, pois passei por essa via crucis e no final colhi os frutos desse esforço. Graças à Bolsa Vitae (que infelizmente foi extinta no Brasil) e ao The Rose Goulding Scholarship, tive a oportunidade de fazer um programa de pós graduação e um mestrado na Universidade de Manchester (RNCM), Reino Unido, por dois anos. Gostaria de relatar aqui algumas coisas que aprendi nesse processo e fornecer informações que, talvez pela barreira da língua e pelo desconhecimento das estruturas das universidades no exterior, sejam mais difíceis de se obter a partir do Brasil em uma pesquisa preliminar.

Em primeiro lugar, tenha em mente que também os alunos dos países de destino (EUA ou Europa, na maioria das vezes) estão tão famintos por bolsas de estudo quanto você. Universidades do Reino Unido e Estados Unidos, por exemplo, são caríssimas, e apesar da existência de programas de financiamento estudantil subsidiados (como os que vieram a ser criado aqui muito mais tarde), o dinheiro não é suficiente para o pagamento da universidade e custos de sobrevivência. Sim, é possível trabalhar e estudar ao mesmo tempo, mas a situação é muito diferente da que temos por aqui. A grande maioria dos cursos exige dedicação em tempo integral, e os trabalhos de estudantes são temporários e limitados - não só em jornada mas também em remuneração. Não é tão difícil conseguir um emprego como estes, mas o rendimento é mesmo de estudante. Esqueça o sistema que encontramos no Brasil, onde quem precisa sobreviver trabalhar de dia e estuda à noite. As aulas acontecem a qualquer horário do dia, o volume de matéria é muito grande e é preciso muito tempo de estudo. Portanto, apesar de haver margem de manobra com pequenos trabalhos, é preciso planejar não só o financiamento das taxas do curso, mas também o de moradia e alimentação.

Há muitos programas que são conhecidos por darem bolsa apenas para determinada faixa de estudantes. Por exemplo, só a estrangeiros vindo de uma determinada região do Globo, ou apenas a nacionais que tenham família em uma certa faixa de rendimento. Há situações das mais variadas, como bolsas específicas para uma determinada especialidade em determinada profissão, ou para pessoas com certas características (deficiência visual, por exemplo). Se considerados de forma global, há oportunidades para as mais variadas situações. Portanto, pesquise bem.

O curso que pretende fazer é reconhecido pelo MEC ?

Antes de iniciar o processo, verifique se o curso é aceito no Brasil ou se precisará ser validado pelo MEC (e se isso será possível). É um detalhe que interfere diretamente na equação de custo / benefício do programa, e deve ser levado em conta mesmo se o seu plano inicial não inclui uma volta ao Brasil. Lembre-se que, com o tempo, os objetivos de vida podem mudar e você deve estar preparado para enfrentar as consequências de suas escolhas.

Para verificar se a Universidade escolhida é ou não reconhecida, consulte a seção de perguntas frequentes sobre o assunto no site da CAPES .

Afinal, quanto custa estudar em uma universidade no exterior?

Cursos diferentes, custos diferentes

Quando falamos em estudar no exterior, há muitas diferenças em termos de investimento dependendo do objetivo que se tem em mente. Há opções de curso de graduação, pós graduação (latu sensu), mestrados, doutorados, bolsas sanduíches, etc… Para cada uma dessas modalidades há um custo e uma realidade a ser enfrentada.

Quanto custa um MBA?

Os famosos MBAs são programas muito caros e que tem sua própria dinâmica, justamente porque estes cursos são destinados a pessoas que já estão desenvolvendo uma carreira e esperam dar um salto – em termos de conhecimento e salário - em função do curso em si. Portanto, o investimento que se faz é um reflexo direto dessa realidade. Os custos em um MBA podem variar muito, mas a média de investimento para um programa entre as melhores da Europa está acima dos 200 mil dólares.

No ramo do Direito – custo dos LLMs

LLM , ou Legum Magister , é a denominação de um programa de pós-graduação bastante comum nos países de língua Inglesa, que nada mais é do que um mestrado em Direito. Como os MBAs, a expectativa é que uma qualificação deste nível trará reflexos diretos no ganho salarial, e por isso são mais caros do que cursos de pós graduação de outras áreas. Um programa de LLM no Reino Unido, por exemplo, pode variar de cerca de £ 10.000 a £ 30.000 em custo com o curso em si (excluídos gastos de sobrevivência), enquanto nos EUA vão de menos de US $ 10.000 até mais de US $ 60.000.

Mestrados, Doutorados e Graduação

Falando de graduação e pós-graduação em geral, também é preciso pesquisar bem. Em termos de custo, há ENORME variação de um país para o outro, e isso se deve às decisões políticas de cada um em relação ao sistema educacional em si. Portanto, se você ainda não tem um país de destino determinado e está avaliando diferentes opções, seria interessante estudar cada caso com a mente bem aberta. Dependendo do país, a universidade poderá ser totalmente gratuita, ter uma taxa semestral baixa, ou ser extremamente cara.

Dentro do departamento gratuito/Baixo Custo, temos, entre outros, os seguintes países:

Noruega - o custo é totalmente subsidiado pelo governo, e mesmo estrangeiros se beneficiam dessa gratuidade (apesar do custo de vida no país ser alto até mesmo para padrões europeus). Há cursos em Inglês e o nível das universidades é excelente.

Suécia - as Universidades eram gratuitas até 2010, mas hoje isso não mais acontece. Entretanto, é possível se beneficiar de bolsas oferecidas pelas próprias instituições de ensino que, na prática, podem vir a baixar o custo a zero até mesmo para estrangeiros.

Alemanha - há Universidades que cobram de 500 a 50 Euros por semestre em curso de graduação. Na pós graduação a variação é maior, indo de 650 a 3.000 Euros por semestre. O custo de vida, entretanto, é baixo, e a possibilidade de conseguir uma bolsa para enfrentá-lo é muito boa (ver os programas DAAD abaixo).

Austria – o custo é muito baixo para quem é da União Europeia, e pode chegar a 1.000 Euros para nacionais de outros países.

Finlândia – o ensino é gratuito, mas desde 2017 há cobrança para estudantes de fora da União Europeia nos cursos oferecidos em Inglês. Entretanto, cada instituição é livre para determinar seu próprio preço por semestre. Vale a pena investigar, especialmente se você não quer aprender a língua nativa!

Na França o custo é bem baixo para franceses ou cidadãos da União Europeia, mas não para nacionais de outros países. Mesmo assim, é muito mais em conta do que Universidades Americanas ou do Reino Unido, por exemplo – algo em torno de 3.000 a 4.000 Euros por ano. Pesquise.

Em Portugal as anuidades de cursos de graduação estão, em média, ao redor de 3.000 a 5.000 Euros, dependendo muito do curso e da instituição de ensino escolhida. Normalmente tais valores podem ser divididos em 7 vezes durante o ano letivo. Há possibilidade de redução substancial desse valor aos alunos com maior rendimento (por exemplo, de 3.000 reduzido para 1.100 Euros), mas o número de alunos que podem conseguir o benefício é restrito.

Na Espanha os pagamentos são feitos de acordo com o número de créditos a serem cumpridos no ano letivo. Por exemplo, em uma universidade de nível médio fora da capital, em um curso que exige 30 créditos por semestre, é esperado um preço final entre 700 a 1.000 Euros por semestre. Em Madri, entretanto, o valor dos créditos é extremamente mais caro, em alguns casos quintuplicando o valor dos custos. Procure saber o valor dos créditos e custos administrativos de cada universidade antes de seguir em frente com o planejamento.

No outro lado do espectro estão as universidades doReino Unido, Estados Unidos, Canada e Austrália. Os preços não são determinados por decreto governamental, mas você pode esperar algo muito salgado, especialmente se você não tem um passaporte daquele país. Não convém aqui fazer estimativas, mas minha experiência na Inglaterra foi algo em torno de 12.000 libras por ano por curso de pós graduação, e estamos falando do ano de 2004! Pesquise individualmente cada Universidade buscando material disponível online com a indicação dos valores.

Outra observação importante é quenão tome por certo que você terá vantagens no preço por ter um passaporte da União Européia ou mesmo do país em que se localiza a Instituição de Ensino. Algumas universidades exigem não só nacionalidade, mas também prova de tempo de residência no país. Caso não possa comprovar oficialmente essa situação, poderá ser considerado aluno estrangeiro.

Esses são apenas alguns exemplos, e convém aprofundar mais a sua pesquisa para sua área específica, já que os resultados variam muito. Não dispense a Universidade em função da língua do país, uma vez que, como visto, há muitas instituições que oferecem cursos em Inglês, mesmo não sendo essa a língua oficial daquele local. Contudo, é inegável que quem fala a língua nativa do país terá vantagens e uma gama enorme de opções não oferecidas aos que estão limitados ao Inglês.

Nesse sentido, ressalto novamente as condições da Alemanha como país de destino. Além de contar com universidades de primeira linha, baratas e ter um custo de vida razoável, há muitas possibilidades de bolsa para pesquisadores. No caso da área jurídica, temos ainda a vantagem da proximidade dos sistemas judiciais, algo que não ocorre nos países de língua inglesa, regidos pelo Common Law. De toda sorte, a barreira a ser superada é uma só: a língua. Se você está na fase de planejamento, vale muito a pena investir no estudo do Alemão e abrir as portas para essa oportunidade de crescimento.

O que fazer para conseguir a vaga ou a bolsa dos sonhos

Se você está lendo este artigo é porque o aspecto principal você já sabe: é preciso pesquisar muito, fazer um plano coerente e que contenha alternativas se algo não der certo, e nunca viaje primeiro para planejar depois – a não ser que o custo dessa viagem não tenha impacto em seu orçamento. Para dar esse passo você precisa estar muito seguro e absolutamente consciente do que está fazendo, mesmo que isso seja um risco calculado.

Se o curso depende de um orientador, escolha-o muito bem. Para quem está levando a sério o projeto, seria até mesmo desnecessário chamar a atenção para esse ponto.

Depois de determinar a Universidade, curso, orientador, e bolsa de estudos que estão em sua mira, é preciso pensar seriamente no processo seletivo. Não o encare com uma atitude passiva, mas como mais uma fase do planejamento geral que o levará ao seu objetivo. Não confie apenas em suas boas notas, pois desempenho acadêmico é um dos aspectos da seleção. Os examinadores vão além da análise da papelada, procurando pessoas que se destacam, que tem visão de futuro e que queiram fazer a diferença no ambiente em que vivem. Isso, muitas vezes, só pode ser verificado em uma entrevista pessoal.

Além disso, preocupe-se em colocar em seu currículo tudo o que tenha feito até então, e se tiver tempo hábil planeje novas experiências que contribuam para acentuar suas qualidades e diferenciais. Mesmo para os mais jovens, é importante que tenham experiências de trabalho relevantes, como o envolvimento em projetos de voluntariado, participação em eventos ou simplesmente experiência de trabalho que mostre seu contato com o mundo real. Qualquer acontecimento que demonstre seu potencial de liderança ou destaque terá uma influência positiva.

Aqui vão outros fatores objetivos que merecem muita atenção:

  1. Proficiência no idioma do país de destino é um pré-requisito básico para quem quer ter chance de obter uma bolsa de estudos. Você deverá demonstrar objetivamente o seu domínio da língua em testes (IELTS, TOEFL, por exemplo) que são eliminatórios para a obtenção da vaga na universidade. É claro que ninguém irá lhe cobrar um domínio do idioma como nativo, mas é preciso atingir os níveis exigidos e se expressar de forma razoável nas entrevista de seleção, quando for o caso.

  2. Boas notas - Para quem está em curso de graduação e quer dar continuidade à sua formação, é indispensável ter um bom desempenho acadêmico. Não há como premiar alunos medianos, pois o objetivo das bolsas é dar oportunidades para os que se destacam.

  3. Cartas de recomendação de docentes e profissionais de destaque em sua área de estudo é um passo fundamental para aumentar suas chances na disputa por uma bolsa de estudos no exterior. Monte uma lista de pessoas das quais você gostaria de obter essas recomendações e trace estratégias individuais para tornar isso possível. Muitas vezes é aí que o jogo se decide.

  4. Coerência na trajetória – Pense em sua carreira como um todo, veja o que realizou até aqui e tenha uma ideia palpável de futuro. Em seu projeto de vida profissional, onde gostaria de chegar e quais são os caminhos que identifica para isso se tornar realidade? Não é necessário que saiba pormenores dessa trajetória, mas é importante que tenha um roteiro coerente para apresentar aos entrevistadores. A bolsa de estudos ou mesmo a vaga naquele doutorado dos sonhos não pode ser um fim em si mesmo, mas um passo para conseguir chegar ao seu destino final e mudar a vida de outras pessoas.

  5. Se a sua candidatura à vaga ou à bolsa depende de uma prova específica de talento, como música, é recomendável ter alguma preparação específica com um artista de alto nível , de preferência com experiência internacional. Isso não só ajudará na performance, mas lhe dará maior segurança na gravação do material ou na audição a ser realizada.

Opções de Bolsa de Estudos no exterior

Há muitas opções para bolsas de estudo e apoio financeiro para estudantes do mundo todo. Alguns dos programas cobrem parte dos custos do curso, outros oferecem pagamento integral, além de despesas para sobrevivência. A competição é ferrenha, mas vale a pena explorar todas as opções possíveis para ter maiores chances de sucesso.

Dica: antes de buscar bolsas em outros lugares, procure primeiro saber sobre ajuda financeira dentro da própria Universidade que escolheu, se for esse o caso.

É que, na realidade brasileira, as Universidades privadas oferecem descontos travestidos de “bolsa de estudos” como uma estratégia comercial que visa captar um maior número de alunos. Temos a tendência natural de imaginar que isso não aconteça no exterior – afinal eles não precisam de mais alunos, certo? Errado. Eles precisam de alunos com potencial de destaque, do material humano de qualidade superior que nem sempre tem a condição financeira de encarar os custos da universidade. O prestígio destes centros de conhecimento depende não de professores diferenciados, mas também de alunos que façam a diferença. As bolsas são um instrumento para viabilizar a chegada desse talento. Não deixe de investigar, pois as surpresas podem ser boas.

Tenha em mente também que os programas mais caros têm a ajuda financeira mais substancial, portanto não desanime de cara com o preço de um programa, mesmo que pareça colocar todo o projeto fora de seu alcance. Em vez disso, investigue primeiro as vantagens que o curso irá propiciar e, se achar que vale a pena, busque informações sobre bolsas e auxílio financeiro dentro da própria instituição. Isso vale para todos os cursos, da graduação ao pós doutorado.

Links de bolsas de estudo no exterior

Não tenho a pretensão de fazer um levantamento extensivo em relação aos links que apresento abaixo. Eles são uma amostra mínima das oportunidades de bolsas de estudo disponíveis para quem busca uma experiência no exterior - mas é um começo. Há MUITOS programas de financiamento por aí e, se você tiver encontrado algo interessante que não estiver na relação abaixo, por favor me envie um e-mail que incluirei o link com prazer. Os futuros leitores desse artigo agradecem.

Na primeira relação a baixo estão algumas d as bolsas mais desejadas e que são abertas a nacionais de qualquer país:

Chevening Scholarship (Inglaterra)

Bolsa oferecida pelo governo do Reino Unido para mestrado, que cobre os custos integrais do curso e sobrevivência. www.chevening.org/apply

DAAD (Alemanha) - se você fala ou pretende aprender alemão, vale muito a pena pesquisar as bolsas de estudo oferecidos pelo DAAD ( https://www.daad.org.br/pt/). A maioria dos casos refere-se a bolsa de pesquisa para mestrado e doutorado, mas convém realizar uma busca mais específica para sua área de estudo.

Endeavour Scholarship (Austrália) A bolsa de estudos é relativa a cursos de mestrado, doutorado e pesquisa, cobrindo as taxas totais do curso, gastos para sobrevivência no país e até mesmo auxílio com passagens aéreas. internationaleducation.gov.au/endeavour

Fullbright (Estados Unidos) - Destinada a alunos de pós-graduação, mestrado e pesquisa nos Estados Unidos. As condições dependem do programa selecionado, mas oferecem pagamento do custo de sobrevivência (moradia, alimentação, etc), passagens de ida e volta ao país e seguro-saúde. fulbright.org.br/

Fundación Carolina (Espanha) - Vagas de mestrado e pós-graduação nas mais diversas áreas com auxílio para enfrentamento dos custos de vida no país e entre 75% e 100% dos gastos com o curso. www.fundacioncarolina.es/formacion/presentacion/

Eiffel Program (França) - Não cobre as taxas dos cursos de mestrado e doutorado, mas oferece auxílio que varia entre 1,1 mil e 1,4 mil euros, mais seguro-saúde. www.campusfrance.org/en

Erasmus Mundus (Europa) – Bolsas de Estudos para Mestrado oferecido pela união Européia - Erasmus Mundus Joint Master Degrees . Obs: alguns programas aceitam apenas nacionais de países da União Européia.

Se os programas de financiamento são uma opção para você, saiba mais sobre o programa Erasmus+ Master loan , no qual os estudantes podem tomar emprestado valores de até 12.000 Euros para um ano de Mestrado, ou 18.000 Euros para dois anos em um dos 33 Programas Europeus do Erasmus Mundus. Esse benefício é válido apenas para quem tem passaporte Europeu.

Para incrementar sua pesquisa, aqui vão outros portais que divulgam diversas oportunidades para bolsas de estudo:

  • Scholarship Portal é uma base de dados com mais de 1000 programas de bolsa de estudos para países Europeus e outros.

  • Anúncios na Europa para financiamento de pesquisa, bolsas sanduíche e doutorado podem ser podem ser encontrados em EURAXESS

  • Fundos para pesquisa e projetos inovadores podem ser vistos no Projeto Horizon 2020 da União Europeia para apoio à pesquisa para desenvolvimento de projetos.


    Para quem é acadêmico com foco nas ciências jurídicas, segue abaixo algumas bolsas de estudo em Direito no exterior . Tenha em mente que muitas delas são específicas para cidadãos de determinado país, mas achei interessante mencioná-las pelo fato de que há muitos brasileiros detentores de passaportes Europeus. Fique atento para verificar se não há exigência de moradia prévia, o que poderia frustrar seus planos. E de novo, vai a observação: isso é só a ponta do iceberg. Há muito mais para ser explorado.

Bolsa de estudos para cursos de direito em qualquer lugar do mundo:

  • MENZIES Foundation Scholarships - Bolsas de estudo para cidadãos australianos para obter financiamento para estudos de pós-graduação em direito internacional.

  • Bolsas de estudo FUNED para estudantes mexicanos ( FUNED Scholarships for Mexican Students ) - Bolsas de estudos de pós-graduação para estudantes mexicanos matriculados em um programa de mestrado em uma universidade líder nos 200 melhores do QS World University Rankings® em qualquer lugar do mundo.

  • HM Hubbard Law Scholarship - Bolsas de estudo de direito para estagiários e advogados qualificados no Reino Unido para realizar estudos adicionais na França, Espanha ou Canadá.

  • Law Foundation Graduate Scholarships - Bolsas de estudo para estudantes de direito que buscam uma pós-graduação em direito, ou um assunto relacionado, para estudar em universidades reconhecidas no Canadá, nos EUA e em outros lugares. Para poder concorrer, você deve ser da Columbia Britânica (Canadá) ou ter se formado em uma faculdade de direito de lá.

Bolsas de estudo em Direito na Oceania

Para estudar Direito na Austrália:

Para estudar Direito na Nova Zelândia:

  • Auckland Law School Postgraduate Scholarships - Bolsas de estudos de pós-graduação da Auckland Law School - Várias bolsas de estudo para estudar Direito em nível de pós-graduação na Universidade de Auckland, na Nova Zelândia. Há também bolsas de graduação.

  • Ethel Benjamin Scholarship - Bolsas de estudo financiadas pela Fundação Law para mulheres da Nova Zelândia para estudar direito na Nova Zelândia em nível de pós-graduação. Uma bolsa semelhante está disponível na Universidade Victoria de Wellington.

  • The New Zealand Law Foundation Doctoral Scholarship - Bolsas de estudo para estudantes de PhD do Quivi para realizar pesquisas em uma área definida da lei para o benefício da Nova Zelândia e seu sistema legal.

Bolsas de estudo em Direito na Europa

Para estudar Direito na Alemanha:

  • DAAD Master’s Scholarships for Public Policy and Good Governance (PPGG) (Bolsas de Estudo de Mestrado do DAAD para Políticas Públicas e Boa Governança)  - Bolsas de pós-graduação para estudantes de países da África, América Latina, Sul da Ásia, Sudeste Asiático e Oriente Médio, para realizar um mestrado em políticas públicas em uma universidade alemã participante. Os candidatos devem ter cursado graduação em área relacionada (por exemplo, direito, economia ou política) e devem ter a intenção de usar sua qualificação dentro de seu país de origem.
    
  • Max Planck Society Research Scholarships (Bolsas de Pesquisa Max Planck Society) - Bolsas de estudo de doutorado e pós-doutorado para estudantes de doutorado e pesquisadores para estudar direito na Alemanha.
    

Para estudar Direito na Holanda:

  • Amsterdam Law School Merit Scholarships @ UvA - Bolsas de Estudo Merit da Faculdade de Direito de Amsterdã @ UvA - Bolsas LLM para que os estudantes obtenham financiamento para o direito de estudo no nível de mestrado da Faculdade de Direito da Universidade de Amsterdã. Os candidatos já devem ter um diploma de LLB (Bacharelado em Direito).
    
  • Holland Scholarship @ University of Groningen - Uma bolsa de estudos de € 5.000 está disponível para alunos não graduados de graduação da UE que possuem diploma de uma universidade fora da Holanda e receberam uma oferta de admissão da Universidade de Groningen por um dos programas listados aqui
    

Para estudar Direito no Reino Unido:

Bolsas de estudo em direito na América do Norte

Para estudar no Canadá:

Para estudar nos EUA:

AABA Foundation Scholarships - Bolsas de estudo americanas para estudantes de direito interessados em seguir carreiras de interesse público para estudantes da Ásia-Pacífico e outras comunidades sub-representadas na área da Baía de São Francisco. Os estudantes internacionais são elegíveis, mas devem morar na área da baía.

  • ABA Legal Opportunity Scholarship Fund - Bolsas de estudo em Direito oferecidas pela American Bar Association - ABA (o equivalente americano da OAB), abertas a estudantes de direito do primeiro ano em faculdades de direito reconhecidas pela ABA nos EUA. Aberto apenas para cidadãos dos EUA.

  • Arent Fox Diversity Scholarship Program - Bolsas de estudo para estudantes de direito em seu primeiro e segundo ano em uma faculdade de direito acreditada pela ABA nos EUA. Os vencedores da bolsa receberão um prêmio de US $ 20.000 e uma posição assalariada de associado em curso de verão.

  • Bradley R Corbett Scholarship - Bolsas de estudo de direito para cidadãos dos EUA oferecidas pelo advogado Bradley R Corbett.

  • Federal Circuit Bar Association Scholarship - Bolsas de estudos em faculdades de direito para estudantes que buscam um programa de JD em uma universidade credenciada nos EUA. Os candidatos devem demonstrar necessidade financeira e interesse em certos aspectos da lei Americana.

  • MALDEF Law School Scholarship Program - Bolsas de estudo para estudantes de Direito da América Latina da Latino School interessados em promover os direitos civis dos latinos em suas carreiras. Aberto a cidadãos dos EUA de origem latino-americana que estudam direito em qualquer nível de graduação nos EUA.

  • National Bar Institute Law School Scholarships and Grants - Bolsas e subsídios para faculdades de Direito disponíveis para alunos dos EUA matriculados em faculdades de direito nos EUA. Financiamento para estudantes afro-americanos e de minorias disponíveis.

  • NYU Law Scholarship Programs @ NYU - Várias bolsas de estudo para estudantes de Direito que realizam o programa JD na New York University (NYU) nos EUA. Bolsas de estudo também cobrem especializações como segurança cibernética.

  • JD Scholarships @ University of San Diego - Várias bolsas de estudo da JD estão disponíveis para alunos iniciantes (calouros) que demonstram excelência acadêmica (como uma forte formação acadêmica / pontuação LSAT).

  • Cohen & Cohen Civil Justice Scholarship - Uma bolsa de US $ 1.000 disponível para um estudante atualmente matriculado em colégio comunitário (commuinity college) credenciado, graduação ou programa de pós-graduação nos EUA (incluindo estudantes universitários do primeiro ano, que concluíram o ensino médio ou têm um GED); qualquer colegial, Junior ou Senior.

  • DREAM Act Scholarship - Bolsa de concurso de redação com base no mérito de US$ 500 que visa apoiar indivíduos que desejam fazer a diferença na vida de imigrantes e outros indivíduos não-nativos que vivem nos EUA.

Informações adicionais

  • canonical: https://www.rezendeneto.com/index.php/en/blog/39-como-e-onde-conseguir-uma-bolsa-de-estudo-no-exterior-em-direito-ou-em-qualquer-outro-curso-que-preferir.html
Última modificação em Segunda, 11 Fevereiro 2019 19:58
Mario Solimene Filho

Mario Solimene Filho é advogado formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São  Paulo (Largo de São Francisco, turma de 1994), músico erudito e entusiasta das causas pelos Direitos Humanos. Está registrado na Ordem dos Advogados do Brasil, São Paulo, sob o número 136.987.

Confira também seu perfil no Linkedin.