Advogado Direito imobiliário condominial1

Advogado Civil em São Paulo

Somos um escritório de Advocacia Cível fundado há 31 anos. Temos sólida reputação e estamos na primeira página do Google. Quer saber por que?

A resposta certamente não é porque somos "os melhores advogados do Brasil" ou porque oferecemos "excelência em serviços jurídicos". Clichês vazios são irrelevantes. Para nós, que somos um escritório de boutique e especializado na área Cível, o que interessa é a preocupação com o ser humano a que servimos e a solidariedade com sua dor. Quem vai ao médico quer cura. Quem vai ao advogado quer solução.

Essa motivação nos faz trabalhar duro para ir além dos aspectos técnicos das questões judiciais. O cuidado extremo na interação de palavras com teses vencedoras é muito importante (retórica + conhecimento técnico), mas às vezes não é suficiente para fazer a mágica acontecer. Por isso é preciso ter a coragem de dar um passo à frente e tentar projetar a força das emoções em jogo aos protagonistas do processo - sejam eles partes, juízes ou promotores. E não há como fazer isso sem se envolver minimamente com o problema que se procura resolver. São as relações humanas que motivam decisões impactantes, e isso pode fazer a diferença no resultado de qualquer processo.

Temos orgulho de enfrentar as batalhas lado a lado com nossos clientes e valorizamos muito a relação pessoal que cultivamos por todos esses anos. Vemos o Direito Civil como um instrumento de Justiça Social e, por princípio, não praticamos a advocacia de massa. Se quiser saber mais sobre os nossos princípios, convidamos você a visitar a página de nosso perfil na advocacia

Abaixo explicamos um pouco mais sobre esta vasta área do Direito, cuja importância no dia a dia das pessoas é fundamental.

O que faz um advogado civil (ou advogado cível)

Conflitos são um fato da vida, sejam eles resultado de má-fé, erros, descuidos de parte a parte ou simples falta de sorte. Para todas essas situações há remédios jurídicos adequados. Se o seu caso envolve um conflito com outra pessoa ou com uma empresa privada, e envolve bens ou interesses econômicos, muito provavelmente você necessitará de um especialista no campo do Direito Civil. Este profissional é chamado de duas formas diferentes: em termos técnicos, a palavra correta seria "advogado cível", pois ele atua na área do contencioso cível; mas ao público em geral o rótulo tem sido "advogado civil", já que ele atua com Direito Civil.  

Na área específica do contencioso, muitos são os instrumentos judiciais de um bom advogado civilista para atuar no caso concreto. Alguns deles podem ser encontrados na relação abaixo -  que é, diga-se, meramente exemplificativa e está longe de abordar todos os procedimentos legais que um advogado da área cível pode manejar em seu dia a dia.

Entendendo o que é Direito Civil

O Brasil é uma das muitas nações que se baseia no sistema de Direito Civil - também conhecido como Romano-germânico – o qual regulamenta a vida de aproximadamente 60% da população mundial. É um sistema baseado em conceitos, categorias e regras que derivam dos princípios estabelecidos pela Lei Romana, enriquecido por certa influência do Direito medieval Canônico e os costumes locais de cada País. A tradição do Direito Civil fundamenta-se na liberdade individual e promove a cooperação entre seres humanos. Essa é a razão pela qual o advogado Cível é o que mais se conecta à realidade de um povo, servindo como instrumento de transformação e mudanças sociais.

No seu sentido mais técnico, Direito Civil é o ramo do Direito Privado que diz respeito às relações entre pessoas, sejam estas físicas ou jurídicas, e à relação destes com a propriedade dos bens. No Brasil a sua forma de expressão primordial é o Código Civil Brasileiro, cuja versão mais recente foi promulgada no ano de 2002.

Para melhor entender o trabalho do advogado civil, apontamos aqui algumas das características básicas da lógica sistemática do Direito Civil:

  • é um sistema abrangente de regras e princípios normalmente arranjados em códigos, o que o torna facilmente acessível a cidadãos, advogados e juízes.
  • bem organizado, favorecendo a cooperação entre pessoas e conferindo estabilidade à ordem social, tendo por base uma estrutura lógica de organização que tem origem no Direito Romano.
  • adaptável e de certa forma maleável, com um código civil que evita excessivo detalhamento de situações muito individualizadas, e que contém cláusulas gerais que permitem maior adaptação à realidade.
  • é predominantemente legislativo, mas deixa espaço ao Poder Judiciário para o ajustamento de regras e adaptações à dinâmica social, o que se reflete em uma maior aproximação com caso concreto.

Escolhendo o melhor advogado cível para o seu caso

Observação: isso não é um artigo criado para promover nosso próprio escritório - prática, aliás, condenada pelo Código de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil. A intenção é que você consiga diferenciar, entre as muitas opções que o mercado lhe oferece, um profissional de sua confinça que melhor atenda às suas necessidades.

As Universidades Brasileiras formam mais advogados por ano do que todas as Faculdades de Direito do mundo combinadas, e uma grande parte deles se dedica à área Cível. Diante disso, como escolher o melhor profissional para meu caso quando há tantas opções disponíveis no mercado?

1 - Em primeiro lugar, não fuja à regra: verifique suas credenciais acadêmicas, confirme a regularidade do registro na OAB, cheque a reputação no mercado e busque elementos específicos que demonstrem o conhecimento jurídico do advogado cível para o tipo de causa que você necessita.

2 - A segunda questão é investigar o modelo de prestação de serviços que o escritório analisado oferece. Grandes escritórios "full service", advocacia de boutique (especializada em Direito Civil, é claro), escritórios locais com gama mais ampla de atuação, advogados "solo", etc... Cada um deles têm uma proposta de trabalho diferente que você deve conhecer antes de considerar a contratação.

3 - Uma vez superada essa fase, vem o contato pessoal. Faça questão de uma reunião presencial e concentre seus esforços analíticos na pessoa do advogado civilista. Houve empatia mútua? As respostas às suas questões foram convincentes? Ele transmite segurança? Será ele a pessoa a cuidar diretamente do seu caso ou advogados assistentes? As impressões que tiver desse contato direto devem ter um peso considerável em sua avaliação final.

4 - Não se fie apenas no renome do escritório. No final das contas, você estará lidando com seres humanos, e não com pessoas jurídicas. Quem tem o poder de salvar vidas é o médico, não o hospital.

5 - Observe a atitude profissional durante a conversa. Uma postura franca, firme e honesta por parte do advogado é sempre um bom sinal. Mas uma observação importante: o objetivo na advocacia cível deve ser resolver problemas da melhor forma possível, e não simplesmente viabilizar o ajuizamento de ações. Para isso, valorize o advogado cível que tem uma postura preventiva e que emprega todos os métodos de resolução de conflitos possíveis - incluindo negociação, técnicas de mediação, arbitragem e o processo judicial propriamente dito.

6 - Isso também é extremamente importante em situações de advocacia corporativa. Os problemas de uma empresa não se resumem a processos judiciais já cristalizados, mas englobam também os desafios do dia a dia. No longo prazo, uma boa orientação, uma atitude preventiva ou um acordo bem talhado podem ter um reflexo mais positivo no balanço do que uma vitória nos Tribunais. É verdade também que, para outras situações, não há remédio: a luta no contencioso judicial será a alternativa mais vantajosa, ou mesmo a única possível. Mas isso deve ser ditado pelas circunstâncias de cada caso, e não por preferência pessoal. Fica a observação: não é o estilo do advogado que deve determinar a forma de abordagem, mas a natureza do problema e os objetivos fixados. Em qualquer ramo, o bom profissional é aquele que tem soluções diferentes para problemas diferentes, age racionalmente e aponta os caminhos mais vantajosos para cada situação.

7 - Portanto, o melhor advogado cível é aquele que, além do conhecimento e experiência indispensáveis, entende as necessidades de seu cliente, fala sua língua e é flexível em sua abordagem na resolução dos desafios que se apresentam. Mas essa não é toda história. Para estar bem representado você deve, acima de tudo, se sentir seguro. Não negligencie esse sentimento e faça bom uso de sua intuição. Ela geralmente está certa. 

Advogado Civil SP

Consultas, discussão de casos, informações  - página de contato - E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - telefones (11) 3079-1837 ou (11) 3071-0918. Horário de atendimento ao público: de Segunda à Sexta, das 11:00 às 18:00 horas

O que diz a Mídia:

Leia as matérias em que Nossa Equipe foi destaque na Imprensa do País

 
imprensa rezendeneto